quarta-feira, 30 de setembro de 2009

AS SETE PALAVRAS PROFERIDAS NA CRUZ

AS SETE PALAVRAS PROFERIDAS NA CRUZ

Quando observamos os quatro escritores que escreveram o Evangelho discorrendo acerca de Jesus na cruz, nós encontramos sete palavras do qual foi proferida na cruz no Golgóta pelo Senhor.

1. Pai perdoa-lhes porque não sabe o que fazem” Lucas 23.34

Quando Jesus expressou essa palavra estava referindo aos soldados romanos. E esses soldados provavelmente e em sua maioria não conheciam as leis judaicas, ou seja, eles eram cidadãos romanos e conheciam das leis de Roma, mas das leis dos judeus, a maioria deles não conheciam, pois estavam eles ali com um objetivo: servir o Império Romano.

Na época de Jesus, a terra dos judeus estava em domínio do Império Romano, e esse império permitia a religiosidade dentro dos povos dominados, mas tinha também a sua religião idólatra e dentre estas estava à adoração ao imperador como sendo um deus.

Jesus foi acusado de ir contra o imperador para que assim os romanos viessem contra ele. Jesus foi acusado de ir contra a Lei de Moisés para que assim os judeus estivessem contra ele.

Quando Jesus verbaliza: “Pai perdoa-lhes porque não sabe o que fazem”. Estava Ele expressando á Deus acerca da incredulidade diferente dos soldados que não eram como os judeus que o rejeitou, pois os judeus conheciam as Leis de Deus, mas o seu orgulho, soberba e ciúme impediu de aceitar o Mestre. Já os soldados estavam diante do Rei dos reis, mas não tiveram entendimento de perceber isto. Mas mesmo em meio a agonia da morte e zombaria, o Eterno Senhor Jesus, intercedeu pelos transgressores soldados.

Cumprindo assim as palavras messiânicas de Isaias 53.12 “pelos transgressores intercedeu”

Jesus revela o amor de Deus (João 3.16), mas os homens reagem esse amor com ignorância.
(Atos 3.17 – No discurso de Pedro ele diz: ”Eu sei que o mataram por ignorância”.
tanto os soldados, como os lideres religiosos era totalmente ignorantes no tocante ao amor de Deus.

Gloriavam-se de suas posições e serviços, mas não entendiam que estavam diante do Santo Homem que realmente nos coloca na melhor posição e no melhor serviço: posição de filhos de Deus e de co-herdeiros da graça, tendo o melhor serviço, ser mordomo do Deus Eterno.

2. Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso Lucas 23.43
Essa palavra proferida por Jesus esta direcionada a um ladrão que estava sendo também crucificado pelos seus delitos.

Enquanto Jesus sendo inocente estava a morrer, ao lado dele encontramos dois ladrões, sendo que um deles acreditou que Jesus era justo, e por isso recebeu essa promessa da parte de Jesus.
Na segunda palavra proferida na Cruz, o Senhor faz promessas. Realmente o Senhor é um Deus de promessas.

Um dos ladrões blasfemava de Jesus dizendo: “se tu és Filho de Deus conforme expressa ser, sai dessa cruz salvando-se a si mesmo e depois vem e nos salve”.

Não era propósito de Jesus sair da Cruz, mas sim morrer por nossos pecados e ao terceiro dia ressuscitar e nos fazer ser triunfantes por amor ao Seu Nome.

Um dos ladrões que blasfemara do Senhor foi repreendido, não pelo Senhor, mas pelo outro ladrão que estava na cruz. Este reconheceu a sua situação e sabia que era culpado pelos seus erros.

Ainda que Jesus fosse um criminoso e estive-se justamente na cruz para ser executado, o que dá o direito do ladrão blasfemador expressar palavras ao Senhor estando ele no mesmo estado (ou seja, na cruz) e sendo ele um criminoso confesso?
A atitude deste demonstra como as pessoas conseguem incrimina e julgar os outros, sendo essas pessoas dignas de mesmo julgamento.

O outro ladrão que reconhecia sua situação e culpa. Ele repreende o ladrão blasfemador e depois se vira ao Mestre e diz: “Senhor lembra de mim quando estiveres em teu reino”.

A resposta de Jesus foi imediata:

Ao ladrão blasfemador e murmurador, Jesus não tinha se quer uma palavra, mas ao ladrão que reconheceu a justiça do Senhor, clamou ao Senhor, preocupou-se com o seu futuro e ainda se preocupou em estar no Reino de Deus. Jesus lhe fez uma promessa.

Aquele ladrão foi salvo pela fé no Senhor e pela palavra de Cristo.

Aquele ladrão morreu com uma promessa.

Sabemos que fica claro na Bíblia, que aquele que tem promessa não morre antes de ver as promessas de Deus cumprida em sua vida.

Simeão o sacerdote, foi ao templo, não era o seu período de trabalhar no Templo, mas o Espírito Santo o moveu e pelo Espírito ele foi ao templo. Chegando lá encontrou Jesus no colo de sua mãe Maria, qual estava juntamente com seu esposo José. Ao apresentar o menino a Deus e entendendo que Jesus era o Messias e a lâmpada de Israel, ao qual o Espírito Santo lhe prometeu que ele não morreria antes de ver, ele exclamou e disse em oração que poderia morrer, pois seus olhos viram o salvador do mundo.

Essa história nos revela duas verdades bíblicas: a primeira que o ser humano só esta preparado para morrer se de fato “ver” Jesus, isto é, ter um encontro real intimo e verdadeiro com o Senhor. A segunda é que enquanto Deus não cumprir todas as promessas na vida de uma pessoa, essa pessoa jamais morrerá.

Existem dois tipos de promessas: a promessa do homem e a promessa de Deus,
Nas promessas de Deus existem duas formas de promessas: promessa incondicional, ou seja, sem Deus impor condições; a segunda é a promessa condicional, ou seja, quando Deus promete impondo condições para que se receba essa promessa.

As promessas de Deus em sua vida se cumprirão, e a maior promessa é de vida eterna.

E quando Deus for cumprir a sua promessa maior, os vivos a receberão sendo arrebatados, e todos aqueles que tiverem mortos, serão ressuscitados e receberão a promessa.
quem tem promessa, ainda que esteja morto, quando for o dia do complemento da promessa, Deus o ressuscita e cumpre a promessa.

Acerca de Jesus o profeta Isaias (Isaias 59.1) escreveu: “as minhas mãos não estão encolhidas para que não possa salvar e nem meus ouvidos agravados para não poder ouvir”

Essa palavra se cumpriu na Cruz:

Pois as mãos de Jesus não estavam encolhidas para não pode salvar, pois morreu de braços abertos; E os seus ouvidos não estavam agravados para não poder ouvir, pois ao ladrão Ele disse: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso.

Na cultura judaica uma promessa feita tinha que ser mantida, e o ladrão recebeu a sua vitória.

Apocalipse 14.13 “E ouvi uma voz do céu, que me dizia: Escreve: Bem-aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem dos seus trabalhos, e as suas obras os seguem”.

______________________________________________________________________________

1) Mulher eis aí teu filho... filho eis aí tua mãe.
João 19. 26,27

· Mesmo na morte Jesus se preocupou com seus seguidores.

· Jesus consolou seus seguidores nos momentos de aflição e dor e lhes deu escape.

· Jesus entrelaça o amor de Deus entre seus seguidores.

· Jesus delega responsabilidades aos seus seguidores.

As Palavras do Silêncio – Mateus 27. 41 – 43
- foco –
Ao ser desprezado e zombado – silencie

· Não discutiu com seus inimigos, mas silenciou.

· Zombaram de Jesus:
Os principais sacerdotes – guias religiosos e espirituais.
Escribas – responsáveis pelo zelo das escrituras.
Anciãos – lideres do povo.
Os ladrões da cruz – verdadeiros criminosos

4) “Deus meu, Deus meu, porque me desamparaste”
Mateus 27.46

foco – Deus – Jesus expressa ao Pai sua aflição.

· Isaias 22.11 “ferido de Deus e oprimido”

5) “ Tenho sede”

· Jesus queria água ( figura da palavra)
lhe deram vinagre.

· Temos que dá água ao povo – a palavra.

· Salmos 22.15 “Minha força secou-se como um caco e a língua se me pegou ao paladar”.

· Jesus morreu tendo sede, mas ressuscitou doando nos plenamente a água da vida. (João 7.37)

· João 7.38,39 “rios de água vivas fluíram dentro de vós”.
Esse não havia dado porque Jesus não havia sido glorificado. ( ressuscitado).

· Jesus morreu e não lhe deram água, mas ressuscitou e nos deu o Espírito.

· Salmos 69.21 “Por alimento me deram fel, e na minha sede me deram para beber vinagre”.

– ofereceram Jesus duas bebidas:

· A primeira: continha mirra como entorpecente
essa Jesus rejeitou. Marcos 15.23

· Só aceitando depois a bebida simples – vinho bruto

João 19.30

6) “Está Consumado” João 19.30

· A consumação ocorreu após Jesus tomar o vinagre sem entorpecente – até o fim foi imaculado.

· João 4.34 “A minha comida consiste em fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra”
realizar no grego é “Consumar”

· A comida de Cristo, o seu sustento é consumar a obra de Deus
Esta obra é morrer voluntariamente por nós pecadores.

· João 6.55 “A minha carne é verdadeira comida, e o meu sangue verdadeira bebida”

· Comida e Bebida – bases necessárias para a vida humana.

· Referência a Santa Ceia.

· João 17.4 Oração Sacerdotal de Cristo:
”Eu te glorificarei na terra, consumando a obra que me confiaste para fazer”.

· Jesus cumpriu sua missão antes da morte.

7) “Pai nas tuas mãos entrego o meu espírito”
Lucas 23.46

· Em João 19.30 b – Jesus inclinou a cabeça e entregou o espírito.
Entregou – grego paredoken
no original a ênfase está no fato de que Jesus entregou o seu espírito voluntariamente

· Após o véu se partir no meio – Jesus pronunciou essas palavras.

· Entrega voluntária de Cristo – João 10.18
” ninguém tira a minha vida, pelo contrário eu voluntariamente a dou”.

· A obediência de Cristo
Romanos 5.19 b “... pela obediência de um só, muitos se tornaram justo”.

· Jesus nos libertou do pecado
Colossenses 1.13

· Colossenses 1.15

”Este é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda criação”.
Primogênito – não o primeiro a ser criado, mas “herdeiro de todas as coisas”.
Primogênito – grego prototokos - que sugere tanto a prioridade quanto a supremacia.
Imagem – grego eikon - que sugere tanto a semelhança como a manifestação.

· Cristo é a semelhança e manifestação do Deus ínvisel, tornando se visível em Cristo que é a prioridade e supremacia e o herdeiro de todas as coisas.

5 comentários:

  1. Obrigado meu irmão, eu também já o estou seguindo. Muito bonito o seu blog. O texto é ótimo. Persevere em Cristo.

    ResponderExcluir
  2. Quero agradecer a visita que fez a página da Casa de Oração Cehab. Tenho visitado seu blog e vejo que tem contribuído para o despertamento e crescimento dos servos de Deus. Que nossa parceria possa produzir frutos de bênçãos para o Reino de Deus. Um grande abraço,

    Pr. Waldyr

    ResponderExcluir
  3. Parabens amado pelo artigo, que Deus continue a lhe abençoar. já sou seu seguidor deixo o meu link pra uma eventual visita.
    http://pinheirocarvalho.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Visitei seu blog, gostei. Visite o meu e se gostar podemos fazer uma interação. Um grande abraço na paz e na graça de nosso Senhor Jesus Cristo. http://joaorevela.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Eu agradeço os amados(as) em Cristo que visitaram o blog e dizer que estou com novo blog.

    AS MENSAGENS QUE ESTAVAM NESSE BLOG
    ESTAM TAMBEM NO OUTRO.

    E TAMBÉM TEM INUMERAS NOVAS MENSAGENS PARA ABENÇOAR A SUA VIDA!

    ACESSE, VISITE, SEJA NOSSO AMIGO E SEGUIDOR NO BLOG.

    DEUS ABENÇÕE A SUA VIDA ABUNDANTEMENTE!

    ResponderExcluir